domingo, 23 de julho de 2017

Músicos brasilienses Beto Mejía e Kelton unem forças no projeto Suave Sutil

Fotos: Jimmy Lima

Nomes fortes da cena do Distrito Federal, Beto Mejía e Kelton lançam novo projeto em uma série de vídeos ao vivo. Intitulado Suave Sutil, o trabalho levou os artistas ao icônico Teatro Dulcina. Já foram revelados os vídeos para “Soneca” e “Todo amor do mundo”. 

“A ideia da locação foi reforçar o #dulcinavive e dar visibilidade para esse lugar que estava sucateado. O espaço for importante na cena e depois ficou esquecido, como vários lugares importantes na cidade”, conta Beto Mejía.


Conhecido como flautista do Móveis Coloniais de Acaju, trabalho que dividiu com outros nove instrumentistas ao longo de 18 anos, Beto lançou no fim do ano passado “Wahyoob”, seu segundo trabalho solo. O álbum traz músicas de inspirações diversas, de orixás a cultura pop, passando por referências sonoras percussivas, melódicas e eletrônicas.

O cantor e produtor Kelton trabalha em “Lacunar”, álbum viabilizado por financiamento coletivo, com lançamento marcado para 4 de agosto. A obra, segundo ele, é seu disco mais pessoal até hoje, fruto de um “surto criativo” vindo de um ano difícil quando chegou até a perder a vontade de fazer música. Ao invés do violão com o qual ficou conhecido, o músico entrega um disco baseado na guitarra elétrica com referências no rock alternativo.

Unindo esses momentos pessoais e introspectivos nas obras dos dois artistas, Suave Sutil chega em vídeos dirigidos por Octávio Schwenck Amorelli.

“Para o repertório, escolhemos músicas que priorizassem melodias e um clima intimista. O nome do projeto sugere isso, simplicidade e organicidade, emoção à flor da pele com a melodia e a sensação”, conclui Beto.

 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário