domingo, 26 de março de 2017

Sites de Fantasmas é o segundo artista lançado pela Transtorninho Records em 2017






































Em algum lugar entre a loucura e a falta de educação, Diablo 2 e suor adolescente, o misticismo da grande rede mundial de computadores e a TV ligada sozinha na sala de estar. Daquele lugar da sua mente em que você não sabe se inventou ou se é lembrança mesmo. O passatempo grudado no molar superior e a acidez da Coca-Cola no fundo da sua língua implodindo seu paladar num fractal de lembranças e associações malucas e uma verdade muito secreta que um dia você quase entendeu e hoje em dia vive na parte dos seus sonhos, que você não lembra mais.  

É dessas coisas que “Quais São Os Verdadeiros Monstros da Meia Noite?”, primeiro registro do projeto Sites de Fantasma, é feito. Composto de forma solo por Felipe Soares (Amandinho, 151515) retalha nostalgias, agrega sensações, coexiste entre opostos e encontra numa rede de lembranças que pensamos íntimas e intransponíveis. 




O romantismo abstrato do começo do milênio, da primeira geração que cresceu mais dentro da internet do que fora e agora não sabe o que fazer e que principalmente não sabe diferenciar as coisas que acredita das coisas em si. De quem não viu o fim do mundo, mas conheceu o fim do Polara que é bem pior. O perfil do seu amigo que tem filho trabalha e não liga mais tanto assim pra internet. É sobre esse oceano de onde vocês saíram e agora separa vocês que esse disco fala. 

Sites de Fantasma acessados clandestinamente no computador dos pais de seus amigos. Os monstros da meia-noite entre compras não finalizadas e aquela mensagem que você nunca respondeu. Conspirações, terroristas e o mito da liberdade. Agora em ritmo jovem.


por Smhir Garcia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário