segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

A Montanha Sagrada, novo single da BIKE, abre caminho para viagem eterna da banda


1943”, disco de estreia da BIKE, foi um dos álbuns mais celebrados pela imprensa especializada em 2015. Pelas mais de 40 cidades de 14 estados por onde a banda passou entre festivais grandes e shows em pequenas casas, um público crescente foi se formando. Agora, a BIKE adentra um novo momento – a busca pela viagem que dure pela eternidade. Abrindo os caminhos, o single “A Montanha Sagrada”, dá indícios do que está por vir.

A ideia do disco surgiu em torno da vida na estrada que é característica da banda. As faixas foram gravadas entre viagens e as letras acompanharam essas transições pelos estados do país. Com pouco tempo pra ensaiar, “A Montanha Sagrada” foi um dos poucos momentos da banda reunida em ensaio durante esse período. “Toquei o riff despretensiosamente e em poucos minutos a bateria e o baixo foram criados. Na sequência, cantei uma frase que estava guardada faz um bom tempo e deu muito certo ali”, conta Julito, vocalista da BIKE.

“A Montanha Sagrada” foi gravada no Estúdio Wasabi em São José dos Campos por Diego Xavier (guitarrista da BIKE) e Hugo Falcão. A mixagem analógica e a masterização, passada pela fita de rolo, ficaram nas mãos de Rob Grant (Poons Head Studio, Austrália), que já trabalhou com artistas como Tame Impala, Miley Cyrus e Death Cab for Cutie. A arte que acompanha o single, feita pela artista Juli Ribeiro, foi inspirada em cartas do Tarô de Marselha, usado por Jodorowsky no filme "Holy Mountain".

Nenhum comentário:

Postar um comentário