sexta-feira, 24 de junho de 2016

Giant Gutter From Outer Space - "Set Adrift" (2015)

fOTO: Bruna Torrezani

Eu não posso enfatizar o suficiente o som amargo e cru deste álbum. É pesado, é estilo excêntrico e apenas soa tão natural. Estes dois caras têm orgulho no tom e no ambiente que eles criam, é verdadeiramente barulhento e intrínseco. O álbum inteiro consiste no som que você começa ouvindo profundamente no pensamento e sozinho em uma floresta. Você está batendo nas árvores, ouvindo a folhagem farfalhar, e cavando as mãos na terra fresca. Tudo flui, como o som de água em um riacho raso, junto do início ao fim. Você percebe que está em algo muito mais experimental como fundir e tecer de dentro para fora em um reverb complexo. Baixo pesado, mas reservado, juntamente com uma bateria abundantemente criativa.

Com “set adrift”, Giant Gutter From Outer Space continua sua estética barulhenta e complexa, e eu recomendo fortemente qualquer um dos lançamentos da banda para quem está entediado com a música. Espero que, no futuro, eles expandam a sua já ampla/necessária teia musical. Se isso acontecer, acredito que o duo pode fazer algo realmente grande, em oposição a apenas refrescante.

Nenhum comentário:

Postar um comentário