segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Fil and The Guitar Gun - Fort Bravo (2015)


Pense nos filmes antigos de faroeste italiano dos anos 60 e 70, na estética de seus personagens e trilhas sonoras. Acrescente tatuagens e atitude. Se Fil - diminutivo e nome artístico de Filinto Jota Lemos Junior - precisasse de uma descrição sucinta, poderia facilmente ser esta.

Fil and The Guitar Gun é o projeto solo do músico e multi-instrumentista Filinto Fil, muito conhecido na cena brasileira por ter sido o guitarrista da extinta Borderlinerz, consagrada e queridinha banda de rock da cena paulistana há alguns anos. Também acompanhou a turnê de lançamento do Madrid, duo formado por Adriano Cintra e Marina Vello.

Nascido em Jaú, interior do Estado de São Paulo, Fil sempre se interessou por música e começou a tocar contrabaixo aos 12 anos. Autodidata desde sempre, aos 14 tocava com bandas pela região de sua cidade natal. Aos 18, foi para São Paulo estudar música e se apaixonou pela guitarra. No final do ano 2000, fez um teste em um conservatório e ganhou uma bolsa para aperfeiçoar-se na guitarra na Los Angeles Music Academy, nos EUA. Durante os três anos em que passou no país, Fil graduou-se em música e teve algumas bandas de rock e jazz em Nova York e Los Angeles.

De volta a São Paulo, em 2005, ele entra para a banda Borderlinerz – na época um ícone do rock and roll paulistano - e cai na estrada com a turnê do disco O Simples É Complexo. E gravou e compôs o disco A Verdade Sobre a Mentira (2008). Com a Borderlinerz foram alguns clipes, programas de TV e muitos shows por todo o Brasil. Em 2009 a banda termina, pois os próprios integrantes da Borderlinerz decidem montar uma nova banda, com outra sonoridade, chamada Gala Monstro. Neste novo projeto, Fil gravou e compôs as músicas do primeiro álbum e fez os shows de lançamento do disco, até 2010.

Na sequência fez parte da I.N.E.U.K, banda do projeto de karaokê do Bar Secreto, que durante quatro anos de residência e noitadas homéricas, possibilitou jam sessions com U2, e integrantes da banda doAlice Cooper, Muse e The National.

Em paralelo, Fil acompanhou o duo Madrid na turnê de lançamento de seu primeiro disco, de 2012, e já começou a trabalhar em um projeto solo, pensando em unir a estética e sonoridade de filmes de faroeste italianos dos anos 60/70 - dos quais ele sempre gostou.

Surge o nome Fil and The Guitar Gun, e após o longo trabalho de composição que envolve arranjos orquestrados, o multi-instrumentista entra em estúdio para gravar o disco Living in the Old West, inteiramente sozinho.

Após o lançamento em 2013, começaram os shows. Em turnê pelo Brasil. Fil and The Guitar Gun passou pelas principais casas paulistanas, fez uma gira pelo interior de São Paulo e passou pelos festivais Conexão, em Belo Horizonte (MG), e Folk-se, em Chapecó (SC). 

A recepção ao som de Fil and The Guitar Gun foi tão boa que três músicas foram trilha sonora para programas da MTV.

Em 2014 lançou o videoclipe da música "Belmont", no melhor estilo Spaghetti Western. Um verdadeiro Bang Bang à italiana com influências dos filmes que sempre o inspiram. Atualmente o músico está divulgando o recém-lançado segundo disco. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário