quinta-feira, 21 de maio de 2015

Ouça - Mary Chase - Electric Dog Walk

Foto: Eloisa Suda 
ELECTRIC DOG WALK" traz uma abordagem gigantesca e encharcada de reverb e traços magníficos de melodias. Gravado no estúdio Superfuzz , o novo álbum da Mary Chase amplia a estética colorida da banda em alta fidelidade e mostrando um disco extraordinário.

O sucesso do desenvolvimento de uma banda como a Mary Chase vem de mãos dadas com o desejo de crescer. Ao longo dos últimos anos, temos assistido a uma evolução semelhante ao de bandas como Circus Boy, Mais Valia e Saturndust; a partir de uma banda profundamente enraizada no mais sujo stoner-grunge, insinuando algumas sensibilidades pós-punk a uma expressão full-blown de desdém, marcado por uma necessidade de se tornar inteligível e desenvolver uma proposta diferente de tantas outras que assolam o gênero. E faz sentido, deixando de lado o advento de algo meramente comercial para se aprofundar em algo completamente substancial.

A primeira música, intitulada ‘’Galaxi’’, cheira a confusão psíquica; é uma trinca de melodias curtas de quase seis minutos, consolidados dentro de um riff de guitarra pomposo e bateria marcadamente incisiva. A faixa classifica-se entre os melhores momentos do disco e termina  com uma voz tranquila, caprichosamente sobre uma estrutura bem harmonizada.

Electric Dog Walk é uma expressão ousada mais do que uma ideia diferente. Isto é perfeitamente compreensível. Com um disco que clama por atenção, parece muito orgânico falar de todas as faixas e não cair na armadilha da opinião formada. Ele simplesmente mantém um esforço decente e entrincheirado em suas próprias ambições.

http://www.marychase.com.br/

Nenhum comentário:

Postar um comentário