terça-feira, 26 de maio de 2015

Cheddars - This Is A Robbery


Por: Ricardo Schott


Influências musicais? Nada disso. Meia hora de papo com os Cheddars e é mais fácil entender a banda pelos filmes que o duo Bruno Costa (voz, guitarra, piano) e Larissa Conforto (bateria) assiste. Em sessões realizadas ora na casa de um, ora na de outro, é que surgem as inspirações para várias das canções do grupo, quase todas apontando para o lado mais agridoce do rock.

“ Pulp fiction (de Quentin Tarantino) inspirou músicas nossas, Clube da luta (de David Fincher) também", diz Bruno, fundador e compositor da banda carioca. Larissa se inspira por outros diretores. "Adoro o humor de Woody Allen e 'Meia-noite em Paris' também nos inspirou. Vi 'Réquiem para um sonho' (de Darren Aronofsky) dezessete vezes".

 “Às vezes estamos compondo e pensamos: 'Essa música tem uma base que lembra um deserto', ou algo do tipo. Já vem um filme na cabeça", atalha Bruno. Entre clássicos e documentários - alguns retratando bandas de rock - surgem climas e nomes de canções como "7 (Gran Torino)", "Hit Me" e "Honey Bunny".

O Radiohead se esconde por trás da história do grupo - não como influência, mas como fator de união. Foi num show da banda britânica no Rio, em 2009, que Bruno e Larissa se encontraram pela primeira vez. "Queria fazer uma banda com o Bruno e ele não sabia que eu tocava bem", diz a baterista.

A dinâmica dos White Stripes, mais até do que o som assombrou os Cheddars por um tempo. A dupla chegou a pensar em fechar numa formação de guitarra-e-bateria. Depois foi convidando amigos para um rodízio no cargo e fazendo parcerias com outros tantos. Um deles, o guitarrista americano Etro Canova, da banda Apside, tornou-se colaborador assíduo e até veio para o Brasil fazer uma participação no primeiro EP.

O primeiro EP de verdade do grupo saiu com edição da Warner Chappell e investe na simplicidade das canções criadas em formato-voz-e-violão. "Já fizemos muita coisa em estúdio. Agora está na hora de sair testando tudo ao vivo!", anuncia Bruno.


Nenhum comentário:

Postar um comentário