quinta-feira, 26 de fevereiro de 2015

Signo XIII - Fata Morgana - 2015


Em 2012 a Signo XIII surgia. Inicialmente tendo Felipe Rodriguez cantando em português , gravando sozinho e mesclando influências do post punk, rock gótico e surf music.

Nesse ínterim foram lançados 2 EPs 'El verdugo y la vendetta-2012' e 'Espectros deferro-2013', participaram de algumas coletâneas dentro e fora do Brasil, split, compôs a trilha sonora do premiado filme 'Cidadão brazza' do diretor Péterson Paim , tocaram em importantes antros da música alternativa e passaram por algumas formações. Hoje a banda se desdobra como um trio contando com Felipe Rodriguez (guitarra e voz) Douglas almeida (baixo) Marcelo melo (bateria).


Foto: Luciana Ribeiro

No início de 2015 sai o terceiro EP da banda “Fata Morgana” já com a banda como um trio, formato que trouxe uma nova energia as músicas, estão envolvidos também numa iniciativa chamada F.O.D.A Pública (festa de ocupação dinâmica de área pública) cujo o mote é revitalizar locais públicos abandonados do Distrito Federal com cultura.







FATA MORGANA (2015) 
por Romário Carvalho

Fata Morgana é o terceiro EP lançado pela banda Signo XIII, completando uma trilogia iniciada no ano de 2012 quando foi lançado El Verdugo y La Vendetta. No ano de 2013 a Signo XIII lançara Espectros de Ferro, tendo sua tracklist na trilha sonora do filme Cidadão Brazza. O fato é que em três anos seguidos a Signo XIII lançou EP’s com firmeza e dedicação, disponibilizando gravações de músicas com temáticas um tanto emblemáticas e alcançando um senso apurado para suas melodias e linhas instrumentais hipnóticas.

O EP Fata Morgana, lançado em 2015, tende a personificar ainda mais o estilo da Signo XIII, ainda mais tratando do instrumental gravado. Além da guitarra, baixo e bateria, a banda usufruiu de violões, coros, caixinhas de fósforo, xilofone, teclado de criança e quexada. Com todos esses recursos utilizados pode-se afirmar que os rapazes dedicaram-se o suficiente para serem reconhecidos pelo trabalho recém-lançado. Pela primeira vez nota-se a gravação feita por um power trio, já que os anteriores foram gravados pelo vocalista e guitarrista Felipe Rodriguéz. Dessa vez, Douglas Almeida se aventurou nos vocais e na guitarra na versão da faixa Disorder, música de Joy Division que mantém sua relevância por ser um dos belos singles paridos pelo rock. Marcelo Melo gravou e arranjou a bateria em todas as faixas do EP, colocando simplicidade e personalidade de maneira a engrossar o caldo e dando novo pique para a banda.

A track list de Fata Morgana é iniciada com Tempo Rival, música com tempo em quatro por quatro com dinâmica e melodias, aspecto forte da Signo XIII que ousou ao incrementar riffs e batidas mosh’s ao final da faixa. Sua letra remete a influência do tempo exercida sobre o/a homem/mulher, e como o cotidiano pode ser rotineiro. A brasilidade da banda é introduzida na música Valentina, letra que conta a história do que aconteceu com um suposto casal na noite anterior. Dessa forma, nos versos “Peças íntimas espalhadas” e “Nas marcas em nossos corpos” e nos seguintes percebe-se um erotismo embutido que se faz presente no decorrer da canção.

A faixa seguinte, Setembro, mantém a temática do tempo que “muda a cor do jardim” e dos “dias que são preto e branco”. É como se houvesse uma fuga para o campo e a solidão urbana se faz mais forte nessa canção, aspectos presentes também no Arcadismo. Raphael foi composta em homenagem a um amigo falecido, carregada de sentimentos e melodias que pontuam a favor do espanto em grau de inspiração que seu autor propôs. Iniciada em graves e armada com riff’s em terças seguidas de dedilhados, a canção conduz a uma sensibilidade emergente para além do entretenimento.

Os rapazes da Signo XIII desenvolveram maturidade e musicalidade nas canções de Fata Morgana, mas não é por isso que deixaram de fazer músicas em três acordes, prova disso é a faixa Nuvens Vermelhas. Tendo como elementos fundamentais a simplicidade de arranjos combinada ao infalível rock’n’roll, desgarrada do mundo urbano e acometido do “bebendo para dormir e acordando para beber”. Outra que tem o mesmo seguimento é Dente de Ouro, pois se trata de um surf music, influência marcante na Signo XIII presente nos três EP’s já lançados, estando na mesma prateleira de Vendetta e Brazza nos trabalhos anteriores, Fabrício paçoca guitarrista da banda Os Gatunos (banda de surf music que tem em sua formação Felipe e Marcelo da Signo 13).

 Belvedere é uma daquelas músicas em que a gente fica tentando imaginar o que vai acontecer e como isso vai ocorrer. Iniciada com efeitos hipnóticos seguida de tambores para se dançar a vida com magia e viver os ritmos. Trata da infância e os desenhos feitos nessa fase até o esquecimento de uma habilidade com os desenhos. A Signo XIII também gravou outro clássico dos anos 1980, Tainted Love de Gloria Jones, foi colocada como faixa escondida. Teve sua versão bem idealizada e bem cantada por Felipe e participa no teclado Dennis 80´s fundador das bandas paulistas Segundo Inverno e Days Are Nights. 

Fata Morgana não se trata de um EP fabricado pela famigerada indústria fonográfica, e sim da finalização de uma trilogia embasada em um plano elaborado e “tematizado” de acordo com os dias atuais. Nesse sentido, nota-se que a Signo XIII segue para uma linha sonora excelente e simples, agregando valor histórico e agregando mais musicalidade à cena underground na qual participa. A capa e contra capa foi desenhada por Zakuro Ayoama que por sinal remete as ideias que também se faz presente nas letras das canções. Fata Morgana é lançado pelos selos Two Beers Or Not Two Beers Records, de Goiânia, e Lo Fi Noize Records que também lançou o split Suíno Homo Sapiens. O EP segue o seu próprio ritmo, a banda o conduz com energia e a totalidade é cultivada, assim, o efeito de fata Morgana é mais deslumbrante.

Confira abaixo o EP Fata Morgana e faça o Download AQUI



Facebookhttp://on.fb.me/1wmFpUG
Soundcloudhttp://bit.ly/17C4G78
Youtubehttp://bit.ly/1LMuNFx


Nenhum comentário:

Postar um comentário