sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Animais raros e trilíngues de Porto Alegre trazem um hardcore virtuoso aos moldes de Circle Jerks, Germs e Dead Kennedys.


Os Ornitorrincos descendem de uma linhagem de mamíferos que se desvinculou das demais e permaneceu com algumas das características dos répteis ancestrais dos primeiros mamíferos, ou seja, ele é um mix genético de diversas espécies e como ele se apresentou adaptado ao ambiente que o cercava, a Seleção Natural fez o seu serviço. Em outras palavras, podemos dizer que essa mistureba de genes permitiu que ele sobrevivesse ao meio em que se encontrava.



Seu habitat atual fica em Porto Alegre, sul do Brasil, vivendo em prédios e avenidas de asfalto e em suas proximidades. Cientistas supõem que se originou há cerca de 150 milhões de anos, perto da extinção dos dinossauros, mas as únicas provas que temos são do começo de 2002, quando quatro deles se reuniram para ensaiar algumas canções que originaram o cassete “Welt Politik, Sucrilhos e Refrigerantes”.



A Seleção Natural não faz milagres, pelo contrário: é ruim e implacável!
Qualquer ser vivo que não esteja adaptado ao ambiente em que vive acaba perecendo e para evitar isso este bando circulou durante dois anos tocando em alguns lugares com Curitiba, Florianópolis, Porto Alegre e interior do Rio Grande do Sul.




Entre mudanças, idas e vindas foram lançados o split LP 12” com Pluto e um 5-way CD chamado "Conspiração Coração ao Contrário", um retrato cosmopolita e atual da cena hardcore/punk no Brasil.
Os Ornitorrincos demonstraram ser mais um dos atuais vencedores na corrida pela vida. Se eles continuarão assim, é outra história. Ninguém sabe quando e onde o clima irá mudar drasticamente nem qual a mutação ocorrerá nos animais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário